O Estado deve cumprir o papel de garantidor da ordem e de provedor de serviços essenciais à sociedade, tais como a saúde, a educação, a segurança e a defesa do território.


No Brasil de hoje, observa-se que a administração pública, nos três níveis de governo, tem sido um empecilho ao desenvolvimento da liberdade econômica. É preciso mudar para progredirmos mais.


Empresas Públicas e um funcionalismo inchado oneram demasiadamente o orçamento da União, não sobrando verbas para investimentos em infraestrutura e tecnologia.


Uma reforma, com critério geopolítico, que diminua a participação do Estado na economia, por meio de privatizações, é ainda muito necessária. Isto poderia entregar aos consumidores um serviço melhor, e, por outro lado, desonerar o estado de uma folha de pagamentos crescente e insustentável.


A batalha que se trava atualmente é contra excesso de regalias do serviço público em detrimento da oneração sobre o investimento privado.


{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação!